domingo, 13 de janeiro de 2008

DESEJO




DESEJO

Foto:
a)Atual,em flash da jornalista Luciana Campos, no dia 01//2008.("Clevane ao espelho").

b)Entre rosas,nos Anos 70, nos velhos tempos da Gazeta Comercial-aqui, no jardim de minha saudosíssima mãe- e, na rosa branca, montagem da Poeta Arneyde (para Vida Transparente)

Trovas encadeadas, a que chamo "Quadras, quadrinhas";

Quadras sobre D*E*S*E*J*O

Clevane Pessoa de Araújo Lopes

Desejo, impulso intrigante
que nos arrasta consigo,
efervece num instante,
preso, a dançar qual o trigo,

Às vezes, nunca se acaba,
deixa frustrado quem ama,
mas se o do outro, em nós desaba,
faz brotar lótus da lama...

Maratonas ou combates
para provar-se do Amor:
em turbilhão, mil embates,
sem vencido ou vencedor...

Desejo é chama votiva
ou um incêndio em labaredas
se dele ,você se esquiva,
morre frustrado entre sedas...

Se ficamos satisfeitos,
essa ânsia pode ir embora.
Parte depressa dos leitos,
mas retorna sem demora...

Só quem não ama, não deseja,
mas sem amor, a paixão,
simula o encontro,que almeja
uma longa duração...

Não sei se importa saber,
qual sentimento o norteia.
Melhor é satisfazer
tais ondas em nossa areia...

Bem gostoso é adormecer
depois de saciar a fome
-logo depois perceber
que o desejo não tem nome...

Belo Horizonte,MG,. BR/22/01/2007
clevane pessoa de araújo lopes
Publicado no Recanto das Letras em 22/01/2007
Código do texto: T355046

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (autor e o link para o site "www.sitedoautor.net(Clevane pessoa de araújo lopes;(www.clevanepessoa.net/blog.php)). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

"Trovas para o Fim de semana"







Fotos:Gislaine Canales e eu.


Do meu "Baú-de-Pau-d'Angola, um recado para a Gislaine Canales que leva a trova nacional para além das fronteiras(originalmente , publicadas em minha escrivaninha do "Recanto das letras"(www.recantodasletras.com.br)

05/08/2006 10h15
Trovas para o fim de semana+ pedido aos trovadores de Gislaine Canales
Gislaine;vou enviar a vc as que mais gosto, embora algumas sejam da adolescência.Estão em "Paná-Paná,Chuva de Trovas".Talvez não sejam as melhores,mas são as significativas para minha vida.
Obrigada pelo convite.
Obrigada;
Clevane

O amor oculto floresce
qual rara flor, num penedo:
perfume que remanesce
das delícias de um segredo...

Clevane Pessoa de Araújo Lopes
(Nordestina(RN), radicada em Minas Gerais)

É minha mãe quem me inspira
os temas do coração.
De seu amor, sonora lira
eu tiro qualquer canção...


Clevane Pessoa de Araújo Lopes
(Nordestina(RN), radicada em Minas Gerais)

Meu pai, menino crescido,
brinca mais que meus irmãos...
Meu coração, comovido,
vê os calos em suas mãos...

Clevane Pessoa de Araújo Lopes

O meu vovô trovador
ensinou-me a silabar,
no seu colo, com amor,
aprendi o que é rimar...

Clevane Pessoa de Araújo Lopes

(nordestina do RN, radicada em MG)

Meu avô que era um maestro
ensinou-me a solfejar
hoje, a música no meu estro,
ajuda a metrificar...

Clevane Pessoa de Araújo Lopes
(Nordestina, doRN, radicada em MG)

Um avô era jornalista,
me ensinou a afastar todo estro...
E se minha alma é musicista,
devo ao avô que era maestro...

Clevane pessoa de Araújo Lopes
(Nordestina do RN, radicada em MG)

Nesses muros tão pichados
vejo os conflitos do povo...
E sintoque os desgraçados
querem ser "Homens", de novo...

Clevane pessoa deAraújo Lopes
(Nordestina, radicada em Minas)

Eu nunca desejo o alheio
e quero MESMO, o que é meu...
prefiro ficar no meio
com tudo que Deus me deu...

Cklevane Pessoa de Araújo Lopes
(nordestina radicada em Minas)

Via Crucis...O Cristo exangue,
exaurindo os seus humores,
em cada gota de sangue
vai salvando os pecadores...

Clevane Pessoa de Araújo Lopes(Belo Horizonte, MG)

Os teus lábios são macios,
rosas rubras, onde o Amor
pôs o calor dos estios,
deixou, do maná, o sabor...

Clevane Pessoa de Araújo Lopes(MG)

A primeira vez da gente
causa marcas por demais!
Mas qual estrela cadente
ao céu não volta jamais...

Clevane Pessoa de A.Lopes(MG)

Entrevista com A.A.Assis




Imagem:meu e-book,"Trovas,Pequenas Notáveis", feito por Baçan, de 2005/06, prefaciado por A.A de Assis.


No ano passado, A.A.de Assis recebeu o prêmio Lilinha Fernandes, uma grande trovadora que nos Anos 60 e 70 era muito publicada,copiada


Entrevista com o premiado trovador A.A.Assis,de Maringá,Pr
Trovas,Pequenas Notáveis(A-Segunda parte):



Entrevista com A.A.Assis,premiadíssimo Trovador


Assis:
Que interessante imaginar que enquanto eu militava pela trova em Juiz de Fora,vc o fazia noutra parte do Brasil.
Eu,mulher.Àquela época,papai não me deixava viajar sozinha,para Jogos Florais-então eu sequer concorria.
Depois,casei-me com trovador ciumento.Eu preferia que ele concorresse...Rsss...
Por favor:

1) Mande-me a trova que está no carro alegórico,com a Musa dos Jogos Floraisde Corumbá(Tema: "Amor")

Num tempço em que tanta guerra
enche o mundo de terror,
benditos os que, na Terra,
semeiam versos de amor!
A. A. de Assis
(1º lugar nos I Jogos Florais de Corumbá, 1968)
.
2) Responda,a seu jeito;

a)Como se sentiu,vendo sua trova escrita em letras grandes,no carro alegórico,junto com a musa dos Jogos Florais de Corumbá,em 1968?

- Fiquei todo bobo... Naquela época, os concorrentes podiam enviar ao concurso quantas trovas quisessem. Houve quem enviasse mais de 100. Ao todo, concorreram mais de 10.000 trovas. Ganhar o primeiro lugar numa situação dessas... você imagina o que significou para o "jovem poeta" que eu era então.

b)A emoção de ver,anos depois,sua trova grafitada em uma parede de Pouso Alegre(já publicada neste blog),foi similar?Mudou a satisfação?

- Toda vez que vejo uma trova minha publicada, em letras miudinhas ou grandonas, a emoção é muito grande.

c)Fale do trovador jovem e do maduro que vc foi e é.Trata-se do mesmo poeta ou vc acha que mudou?Como?

- Com o amadurecimento, a gente vai ficando mais exigente e há maior tendência para filosofar.

d)Quando fez sua primeira trova?Como passou a se interessar pelas pequenas notáveis?

- Em 1960, morei durante 10 meses em Nova Friburgo, justamente quando lá se realizaram os I Jogos Florais da cidade, dando início ao moderno trovismo. Até então, ainda bastante jovem, eu era metido a poeta moderno. Conheci Delmar Barrão, Luiz Otávio, JG de Araújo Jorge, Aparício e outros. Com eles aprendi a amar a trova, e dali por diante não parei mais de namorar a "pequena notável". A primeira trova que fiz foi por brincadeira, e ela acabou ganhando menção especial naqueles Florais de Friburgo:

O amor, para ser gostoso,
nunca deve ser pamonha...
- Deve ser escandaloso,
cego e surdo e sem-vergonha!
aaa

e)Quantas vezes foi premiado?Em quantos Estados brasileiras?

- Não sei. Tenho mais de trezentos diplomas de premiação. Poderia ter mais, porém fiquei quase 20 anos sem participar de concursos. Voltei a participar depois que me aposentei.

3)Defina a trova,para sua vida,para vc e diga o que pensa que ela é,na Literatura Brasileira.

A trova é a mais luso-brasileira de todas as formas de poesia. Pode-se dizer também que, ao lado do haicai, é a poesia que tem mais chance de ser lida, pela concisão. Lê-se uma trova em apenas oito segundos. Além disso, qualquer pessoa entende a trova. Para mim, particularmente, a trova tem mais uma grande virtude: é uma belíssima terapia. Se eu fosse geriatra, receitaria trova a todas as pessoas que tivessem mais de 60 anos.

4)Os poetas formam uma"casata?"
Aqui,erro de digitação.A pergunta era "Os poetas,os trovadores,formam uma casta?"Vou enviar à parte,para o Assis.Aguardem...(Clevane)

5)Coloque aqui ou suas trovas premiadas ou as que vc prefere.

Vou colocar uma que não foi premiada em lugar nenhum, mas que muito me agrada:

Tem muito mais graça a vida
quando a gente tem com quem
repartir bem repartida
a graça que a vida tem!
aaa



Obrigada;
Clevane

Poeta ou Poetisa






Imagens:Tela de Courbert;botão de rosa vermelha, símbolo do(a) trovador(a);páginas de caderneta para encher de trovas, as pequenas notáveis...

Minha foto:enquanto fazia a ilustração para minha trova abaixo, clicada por Ciléia Botelho, em 2007.



Trova de Messias da Rocha (sobre Poeta/Poetisa)

Gente:muitos me escrevem a respeito da mulher que escreve Poesia.Uns acham que "poetisa" é uma diminuição da real capacidade feminina.Fico à parte dessa polêmica, tanto faz que me chamem "poeta" ou "poetisa":digo que eu própria digo que sou poetisa.Prefiro.A palavra rima com sacerdotisa.
No Portal Palavreiros,há um poesia minha que fala a respeito.Aqui no recanto das letras também...
Meu ex-marido,Messias da Rocha, jornalista e compositor, poeta,sobretudo, bom trovador, pai de meu primogênito o bassman e desenhista Allez Pessoa,de quem sou muito amiga, mandou-me uma trova sobre o assunto.Repasso-a para vocês, abaixo, com o e-mail dele.


Clevane(clevane@yahoo.com.br)




Ser poetisa ou poeta,
Não nos importa porque,
Na verdade, nos completa
É o verso que a gente lê.

Antonio Messias da Rocha Filho(Messias da Rocha)
clevane pessoa de araújo lopes
Publicado originalmente,no Recanto das Letras em 30/04/2006
Código do texto: T148109

Comentário:

30/04/2006 22h34 - Paulo Camelo
Sim, Clevane, poetisa, sim. Nada de se sentir diminuída com a palavra. Nada, mesmo! A polêmica causada gerou-se em um poema de Cecília Meireles (que foi - é - uma grande poetisa), por falar genericamente e dizer "Não sou alegre nem triste; sou poeta". E daí muitos acharem que ela se autodenominava poeta, e não poetisa. E começou a onda de achar que poetisa é pejorativo, etc e tal.




Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (autor e o link para o site "www.sitedoautor.net(Clevane pessoa de araújo lopes;(www.clevanepessoa.net/blog.php)). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas(...)

Do verbo sacerdotisa,
da poesia, tranformadora
-sendo mulher, sou poetisa,
há muito, uma trovadora...

Clevane Pessoa de Araújo Lopes

Pequenas Notáveis, gênese


Meu avô Luiz Máximo ,era jornalista e Poeta.Paraibano, da família Araújo,fazendeiro que cultivavam fumo.
Cedo, eu ouvia suas trovas.Ele era repentista e se via, por exemplo, uma mulher interessante, logo dizia trovas, sextilhas, fazia cordeis.Ensinou-me a metrificar de forma lúdica, então aos sete anos, eu já con feria para ele, o ritmo dos versos trovadorescos.

Há quase três anos, escrevi em meu blog de divulgação cultural (http://www.clevanepessoa.net/blog.php),que veio acoplado a meu "Site do escritor", feito pela Maximage(Patrick Flaner, do recanto das Letras), várias crônicas sobre o mundo trovadoresco e intitulei cada uma, numerando-as, de "Trovas, pequenas Notáveis"."pequyena Notável" era um epíteto dado à artista e cantora Carmen Miranda, a portuguesa que radicada no Brasil, foi depois levar a música brasileira aos estados Unidos, vestida de baiana estilizada, com grandes turbantes, balangandãs e berloques -e, por ser pequenina, usava saltos altíssimos de plataforma.Assim , homenageia-a ao sugerir que as trovas, quadras poéticas, podem valer muito.

Sei que intelectuais costumam franzir a testa para o mundo trovadoresco-por ser de rimas cruzadas e caber em forma pequena, a trova é de fácil memorização e , desde Portugal, muito usada popularmente para registrar o status quo,as ironias, o folclore,o lirismo...Mas fazer uma boa trova, não é assim fácil qual parece, embora, é evidente, há trovadores natos que as fazem sem obstáculos.Há a questão da métrica (são septissílabas, mas um verso ter 07 sílabas poéticas signmifica que a contagem termina na últuma sílaba tônica, o que atrapalaha os desavisados:contam "todas as sílabas'.Assím , a palavra pérola, se estiver em último lugar do v erso, será contada até ao "pé" apenas:
a amizade é qual a pé...

a a/mi/za/de é/qual/a/ pé(...)

E essa trova seria uma pérola mesmo, porque rimar com a palavra, céus, que tarefa, creio que impossível...Mas deixo aqui uma das minhas, completa, que faz parte da antologia "Trovadores do Brasil", de Aparício Fernandes-sobre quem escreverei depois, como exemplo:

O amor oculto floresce
qual rara flor, num penedo...
Perfume que remanesce
das delícias de um segredo...



Escrevi-a na adolescência e inspirei-me, creio, na edelweiss, flor que floresece na montanhas nevadas e,segundo a saudosa Margarida Bauer, mãe de minha amiga Renate,quando fomos assistir ,em Juiz de Fora, no Cine Teatro Central,a "Sissi, ou "Sissi a Imperatriz", um rapaz apaixonado escalaria e correria perigo, para apanhar uma edelweiss e entregar à amada.No filme "A Noviça Rebelde", Julie Andrews solta a voz privilegiada para cantar a canção para essa flor rara.

Então, a contagem é essa;

O a/mor/o/cul/to/flo/res...(ce)

qual/ra/ra/flor/num/pe/ne...(do)

per/fur/me/que/re/ma/nes...(ce)

das/de/lí/cias/de um/segre...(do)

Devem ter notado que quando vogais se encontram , formam uma única sílaba.apenas em casos de hiatos, conta-se em sepado---->>vi-ú-va

Lourivaldo Perez Baçan, fez um e-book que reúne minhas crônicas e relembranças sobre a trova:

AS PEQUENAS NOTÁVEIS - Memórias de uma trovadora Poesias 879 KB 17/04/06

Vc pode ler em

http://recantodasletras.uol.com.br/escrivaninha/ebooks/index.php

E também em Sokarinhos,E-books.

Down load gratuito.

Nos anos 60,a convite pessoal de Luiz Otávio, que foi à minha casa fazer o convite e pedir autorização a meus pais (velhos tempos!Eu já militava na imprensa de Juiz de Fora, MG),presidi a UBT/JF, que funcionava na sede do NUME(Núcleo Mineiro de Escritores).

A rosa vermelha é o símbolo dos trovadores.São Francisco de assis, seu protetor.O "Príncipe dos Trovadores Brasileiros", Luiz Otávio.

Ficha do e-book:

Título:
AS PEQUENAS NOTÁVEIS - Memórias de uma trovadora

Autor: clevane pessoa de araújo lopes
Formato: exe
Tamanho: 879 KB
Ano: 2006
Sinopse: "Clevane Pessoa fala de tudo isso e muito mais neste precioso e-book, em que chama a trova de 'pequena notável'..." (A. A. de Assis)

A.A.de Assis, premiadíssimo trovador,(reside em Maringá, PR) deu-me a honra de prefaciar "Trovas, Pequenas Notáveis".

No ano passado, abri o Jornal "Hoje em Dia, da capital mineira, que assino e li que uma palestrante ia falar sobre "Poesias Concretas, as pequenas notáveis".Na internet, tudo que se semai, dá frutos, embora nem sempre os poemas concretos sejam curtos!Sei, nada há de novo debaixo do sol eu própria fiz uma analogia,com Carmen Miranda, mas o viés foi de Música e Dança para trova.Também pode ser que a palaestrista apenas estivesse antenada com o Cosmos.Ou ,após ler alguma menção na Internet, a meu livro virtual, ele tem dido arquivado no inconsciente e tenha "saltado" quando precisou de um título.

Enfim...

video

Abaixo, estou com Fernando Fabrini, a entrevistar o ator e diretor teatral sobre o Teatro em Taquaraçu, pela Rede Catitu, no "Núcleo Clevane Pessoa entre Pessoas", que foi gravado noa Lagoa do Nado, em Belo Horizonte (um pulmão verde onde funciona um Centro Cultural,dos vários que a prefeitura espalha pela capital mineira).Pode-se ver, às nossas costas, ,malabaristas em apresentação.